sexta-feira, 16 de março de 2012

Reflexo no rio


Desce o rio crepitante
e um sussurro de delírio
entre dois apaixonados
que vem lá da ponte
faz refletir nestas águas
em pleno calor de pedras
na caldeira da tarde
a alma pirenopolina

 *
 *
Adriano César Curado

Um comentário:

  1. Adorei o poema, dá até para sentir o calorão que faz em Piri à tarde.

    ResponderExcluir

Minhas leitoras e meus leitores, ao comentarem as postagens, por favor assinem. Isso é importante para mim. Se não tiver conta no Google, selecione Nome/URL (que está acima de Anônimo), escreva seu nome e clique em "continuar".

Todas as postagens passarão por minha avaliação, antes de serem publicadas.

Obrigado pela visita a este blog e volte sempre.

Adriano Curado