segunda-feira, 1 de julho de 2019

Ministro do STJ determina suspensão de obras de resort em Pirenópolis



O ministro do Superior Tribunal de Justiça (STJ) Sebastião Reis Júnior atribuiu efeito suspensivo a um recurso do Ministério Público de Goiás (MPGO) e, com isso, restabeleceu decisão judicial que determinou a paralisação das obras do Eco Resort Quinta Santa Bárbara, em Pirenópolis (GO).

Em 2016, no curso de uma ação popular, foi ordenada a suspensão imediata das obras. Após pedido dos construtores, o Tribunal de Justiça de Goiás (TJGO) autorizou a retomada.

Em 2018, o MPGO ofereceu denúncia por crimes ambientais contra a construtora e seu representante legal. Na mesma data, o MPGO entrou no juízo criminal com medida cautelar para paralisar as obras até que houvesse adequação do projeto, com a não ocupação de áreas de preservação permanente, o que foi deferido em primeira instância. Atendendo à construtora, o TJGO autorizou novamente o prosseguimento das obras.

O MPGO interpôs recurso especial no STJ, pretendendo reformar a decisão do TJGO, e pediu que fosse dado efeito suspensivo ativo ao recurso, de modo a restabelecer a ordem de primeira instância que determinou a paralisação das obras.

Na petição, o MPGO alegou a existência de grave risco de dano ambiental caso a construção do resort pudesse continuar até o julgamento do recurso especial pelo STJ.

O ministro Sebastião Reis Júnior, relator, lembrou que a concessão de efeito suspensivo nesses casos exige evidências concomitantes da probabilidade recursal e do risco de dano irreparável ou de difícil reparação, decorrente da eventual demora na solução da causa.

Dano irreparável

Para o ministro, o MPGO conseguiu demonstrar efetivamente o risco de dano irreparável, evidenciado especialmente no que diz respeito à supressão de área de preservação permanente e à destruição de nascentes em razão do empreendimento.

“Quanto ao fumus boni juris, diviso possibilidade de êxito do recurso especial, sobretudo no que se refere à tese subsidiária de ofensa ao artigo 1.022 do Código de Processo Civil, pois, da leitura dos acórdãos impugnados, vislumbro, em princípio, omissão reiterada na análise de uma das teses veiculadas no recurso ministerial, qual seja, a de que, em se tratando de medida cautelar de índole penal, faleceria competência ao colegiado cível para debater a matéria” – explicou o ministro.

Fonte: STJ

domingo, 23 de junho de 2019

As Cavalhadas de Palmeiras estão melhor que nunca


Há  alguns anos, por motivos profissionais, não ia às Cavalhadas de Palmeiras de Goiás, minha terra natal.

Estive ontem, 22/06/2019, nas festividades e fiquei imensamente satisfeito com o que vi e vivi.

As Cavalhadas foram introduzidas nessa cidade no ano de 1908, portanto apenas três anos após a transformação da antiga Vila de Alemão em municipio.

Suas origens carecem de estudos, pois há características bastante divergentes da acontecida em Pirenópolis, de onde vieram muitas das famílias que tornar-se-iam operosas e tradicionais na  cidade.

Os festejos se deram ocasionalmente na década seguinte, tendo ocorrido em 1917, ano em que, por melindre da 1a. Guerra Mundial, Alemão passou a se chamar Palmeiras.

Em 1953, Aloísio Pompeo de Pina, pirenopolino residente em Palmeiras, organizou a festa, paralisada havia anos.

De acordo com o escritor Adriano Curado, na década de 1960, Palmeiras de Goiás foi em socorro de Pirenópolis, sua cidade-irmã, emprestando a indumentária para o reinício das cavalhadas na antiga Meia-Ponte, igualmente paralisadas por alguns anos.

O retorno definitivo da festa de origem espanhola (e portuguesa) se deu em 1975,
sob coordenação de Cid Gomes e Cristóvão Rodrigues de Souza, dentre outros.

Há, portanto, 45 anos que essas festividades profano-religiosas acontecem ininterruptamente em Palmeiras de Goiás.

Além do aspecto religioso, relacionado com o Divino Espirito Santo, há a parte profana, com seus 1.976 mascarados, todos numerados e cadastrados. Eles são uma atração à parte, sempre pedindo dinheiro e fazendo mil brincadeiras.

Para efeito de comparação, Pirenópolis possui cerca de 300 mascarados; e Santa Cruz - cujo prefeito estava presente hoje em Palmeiras - trinta.

O espetáculo cavalariço, de rara beleza, é embalado pela Corporação Musical XIII  de Maio, de Corumbá de Goiás, que conta com 40 músicos, dentre eles, Ramir Curado, historiador e membro do Instituto Histórico e Geográfico de Goiás (IHGG).

Nesse momento, cinco da manhã, aguardo a banda para a alvorada musical, na casa de minha mãe, Luzia Gomes de Sá, cujos avós migraram de Meia-Ponte para a freguesia de Alemão na década de 1870.

O prefeito Vando Vitor, antigo cavaleiro, e fundador da Orquestra de Violeiros no município é  um dos mais entusiasmados.  A prefeitura fornece toda a infraestrutura  para a festa popular.

Palmeiras está de parabéns!

Texto e fotos de autoria de Nilson Jaime



quinta-feira, 20 de junho de 2019

Procissão de Corpus Christi


A belíssima procissão de Corpus Christi pela Rua Direita, em Pirenópolis. Mais uma tradição que se renova a cada ano.











Evento de peso na Fazenda Babilônia


Evento comemorativo do Bicentenário de Saint-Hilaire na Fazenda Babilônia, ocorrido no dia 15 de junho de 2019. Na fotografia, da esquerda para a direita: Cidinha Coutinho, Geraldo Coelho Vaz (presidente do Instituto Histórico e Geográfico de Goiás- IHGG); Leda Selma (presidente da Academia Goiana de Letras - Agl); Telma Lopes Machado, proprietária e curadora da Babilônia; Nilson Jaime, Urirajara Galli e Adriano Curado (presidente da Academia Pirenopolina de Letras, Artes e Música – Aplam). Também participaram do evento as entidades: Academia Feminina de Letras e Artes de Goiás (Aflag), Academia Palmeirense de Letras e Artes (Apla) e a União Literária Anapolina (Ula).
A fotografia é de autoria de Nelson Santos.

Folclore Itinerante


A Terceira Semana de Folclore Itinerante será em Palmeiras de Goiás, numa vasta programação. Prestigie a cultura goiana.

sexta-feira, 14 de junho de 2019

Misa Criolla


Não percam essa apresentação artística. Nela se apresentá o pirenopolino Mley Nascimento.

Prestigiem.

quarta-feira, 5 de junho de 2019

Programação da Festa do Divino 2019

Fonte: Pirenópolis.tur
Programação
dataHoraTítulo - descriçãoLocal
17/5 sexta
15:00
Saída da Folia Renovação Cristã

Salão Paroquial
25/5 sábado
14:00
Saída da Tradicional Folia Rural

Casa do Imperador Celmo
26/5 domingo
15:00
Saída da Folia Urbana

Casa do Junio Capela
15:00
Entrega da folia Renovação Cristã
Igreja Matriz
02/6 domingo
15:00
Entrega da Folia Urbana

Igreja matriz
17:00
Chegada da Tradicional Folia Rural

Casa do Imperador
08/6 sábado
18:00
Sábado do Divino

Igreja Matriz
23:00
As Pastorinhas

Cine-Pireneus
09/6 domingo
8:00
Cortejo Imperial e Missa de Pentecostes

Igreja matriz
13:30
As Cavalhadas - 1º dia

Campo das Cavalhadas
10/6 segunda
8:00
Reinado de Nossa Senhora do Rosário

Igreja matriz e casa do rei
14:00
As Cavalhadas - 2º dia

Campo das Cavalhadas
11/6 terça
8:00
Juizado de São Benedito

Igreja matriz e casa do juiz
13:30
As Cavalhadas - 3º dia

Campo das Cavalhadas
20/6 quinta
18:00
Entrega da Coroa

Casa do novo Imperador

quinta-feira, 23 de maio de 2019

Programação dos Pousos de Folia



Itinerário dos Pousos da Folia do Divino 2019

25/05 (Sábado), às 14h00 – Saída da folia, Casa do Imperador Celmo;

26/05 (Domingo) –  Antonio Santana e Família, Fazenda Raizama;

27/05 (Segunda-feira) – Tuniquinho, Entrada das Araras;

28/05 (Terça-feira) – Divina Marques e Família, Fazenda St. Rita;

29/05 (Quarta-feira) – Povoado de Caxambu, Mira e Família;

30/05 (Quinta-feira) – Povoado de Caxambu, Neco e Família;

31/05 (Sexta-feira) – Nem e Família, Fazenda Pinheiro;

01/06 (Sábado) – Fazenda Seringueira, Nivaldo e Família;

02/06 (Domingo), às 15h00 – Chegada da folia.


quarta-feira, 22 de maio de 2019

O bicentenário da visita de Saint-Hilaire


A Academia Pirenopolina de Letras, Artes e Música (APLAM) convida para a comemoração da passage de Saint-Hilaire por Pirenópolis.  


Nilton Pinto e Tom Carvalho em grande estilo


A dupla Nilton Pinto e Tom Carvalho irá se apresentar em Pirenópolis amanhã, às 20h30, no Salão Paroquial. Prestigie porque parte da renda será revertida para a APAE.