quinta-feira, 27 de setembro de 2018

As candeias


Vou me manifestar como poeta e fazer constar meu protesto nos anais da inspiração. Não deveriam trocar a cor dos vidros das candeias. A coloração branca é fria, insossa, insípida e vazia de conteúdo. Já o dourado é romântico e sedutor qual a musa das noites lascívias que inspiram os menestréis madrugadas afora. Por tudo isso suplica o poeta combalido para que não privem as calçadas pirenopolinas do ouro desmaiado que exala da luz dourada de outros tempos. Façam isso e ele se dispõe a catar voluntariamente os cacos de poesia que se espalharem pelo chão.

Adriano Curado

quarta-feira, 26 de setembro de 2018

Novo preço corrida motoboy


Atenção que o preço da corrida de motoboy em Pirenópolis subiu. A nova tabela está assim definida:

7 reais para qualquer localidade dentro da cidade 
8 reais para o Residencial Luciano Peixoto

quarta-feira, 19 de setembro de 2018

O adeus a Luiz do Louro

Foto: Alencar Camargo de Oliveira

É difícil acreditar no falecimento de Luiz do Louro, porque olho para a rua e o vejo surgindo ali detrás da Matriz, chapéu branco na cabeça, andar cambaleante e sorriso farto. Desde jovem sempre andou com um cajado na mão e dizia que era muito idoso.

Luiz foi por muito anos um "salveiro", ou seja, aquele que soltava fogos e acionava os tocos da ronqueira, por ocasião da Festa do Divino. Certa ocasião, me lembro como se fosse hoje, houve um concorrido Reinado na Vila Matutina e um respeitável time de fotógrafos se posicionou para esperar que os festeiros saíssem de casa. O que eles não observaram é que estavam bem próximos das girândolas. Luiz olhou divertido para aquela cena, já antevendo o que ocorreria, e quando chegou o momento, sem cerimônia alguma, ateou fogo no pavio e o foguetório começou. Foi fotógrafo saindo em disparada para todo lado, pânico nos olhos, sem compreender direito o que havia acontecido.

Esse tipo de gente faz falta para nossa história. A Luiz do Louro as homenagens deste site.

Adriano Curado

sexta-feira, 14 de setembro de 2018

O velho fogão




Fogão velho da roça, desses de cimento queimado, encerado de vermelho, da comidinha caseira feita na banha de porco e temperada com alho socado. Ali o feijão borbulha noite inteirinha num caldeirão de ferro e no outro dia tem caldo encorpado e gostoso. Ali a carne de lata se desmancha e colore o arroz soltinho.

No forno do fogão a lenha já está assada a broa de milho, e enquanto o café escalda no coador de pano, já tem meninada em volta da mesa, cotovelos na toalha xadrez e olhares de infância feliz.

No rabo desse velho fogão, já se sentaram muitas gerações de prosadores, conversa que fluía macia, a lembrança acordada pela aguardente do engenho logo ali à frente.

Em dia de festa, espalham-se doces coloridos pelo fogão, queijo fresco do leite das curraleiras paridas, requeijão trabalhado por muitos braços, bolo de fubá fresquinho. Mas em ocasião de luto, rondam por ali homens sisudos, que fumam cigarros de palha e conversam em surdina, mulheres circunspectas e vestidas com discrição.

Passam-se as gerações e o fogão continua lá na cozinha. Vez em quando uma reforminha boba, um reboco acolá, uma nova demão de cera. Nada que comprometa a obra de arte. E em torno dele ficam as recordações das tantas gentes que estiveram ali e já não estão mais.

Adriano Curado

quinta-feira, 30 de agosto de 2018

O Córrego Pratinha secou!

Foto: Carla Adriana

Numa reportagem bem feita e também assustadora, os repórteres Carla Adriana, Igor Cobelo Ferreira e Pedro Sicari, do site Pirenópolis online, denunciam o estado deplorável que se encontra o histórico Córrego Pratinha. 

Após uma caminhada pelo leito seco, em dois dias descobriram mangueiras drenando a água, animais assoreando as nascentes, desmatamento em área de preservação permanente e por aí vai.

O material todo gerou uma extensa reportagem e foi entregue ao Secretário do Meio Ambiente e ao Ministério Público, que prometeram providências.

É por conta de descasos assim que a qualidade de vida do pirenopolino está cada vez pior.

Leiam a matéria completa no site:



quarta-feira, 29 de agosto de 2018

Tem filme no Cine Pireneus


Quarta-feira é dia de Cineclube Pireneus!
Nesta semana teremos uma hilária comédia brasileira!
Venha prestigiar o filme "Quincas Berro D'agua", baseado na obra de Jorge Amado!
Longa-metragem dirigido por Sérgio Machado, de 2010, uma historia imperdível!

Será dia 29 de agosto, às 20 horas!
Entrada sempre gratuita.

SINOPSE:

Salvador. Quincas (Paulo José) é um funcionário público cansado da vida que leva. Um dia ele resolve deixar sua família de lado e cair na farra, ganhando fama como Quincas Berro D'Água, o rei dos vagabundos. Quando ele é encontrado morto em seu quarto, sua família resolve apagar os vestígios de sua fase arruaceira e lhe dar um enterro respeitável. Só que seus amigos surgem no local e decidem levá-lo para uma última farra.

sexta-feira, 24 de agosto de 2018

Circuito Gastronômico Goiás em Pirenópolis


Acontece na cidade de Pirenópolis o Circuito Gastronômico de Goiás. É um evento curto e feito a toque de caixa. Ainda esta semana, antes de chegarem com essa "novidade", ninguém na cidade sabia ao certo o que seria.

Programação

23/08/2018
18h30 Abertura
20h00 Shows: Dante Ventura; Almir Pessoa; Dj Múcio

24/08/2018
9h00 Experiência Sensorial Refúgio Avalon
14h30 Chef Ivan Achcar
15h45 Chef Vanda Jaime
16h45 Chef Fátima Nunes - Talento UEG
17h45 Chef Elaine Moura
18h45 Chef Alan Datorre - Premio Dólmã
20h00 Patocan
22h00 Tripop

25/08/2018
8h Café da manhã - Pousada Mandala
9h00 Experiência na natureza - Fazenda Vagafogo
14h00 Chef Lucas Gabriel
15h00 Chef Gilmar Borges
16h00 Fotografia com Eliane de Castro
17h00 Horário Enchefs Goiás
18h00 Chef Ian Baiocch
19h00 Chef Igor Rocha - Premio Dólmã
20h00 Chef Vico Crocco

Encerramento
20h00 Shows: Maira; Grace Carvalho; Dj Múcio
Local: Salão Paroquial e Rua do Lazer

Observação: Pirenópolis é uma cidade que tem cultura suficiente para não depender de iniciativas como essa. Por uma decisão tomada sem consultar a população ou administradores locais, chegam aqui com um pacote fechado e o servem aos nativos. O já tradicional Festival Gastronômico foi extinto e ninguém disse o porquê.

Outra coisa: cadê a participação dos artistas pirenopolinos? Nem nossa tradicional banda de música foi convidada. Eu gostaria muito de saber onde foi feita a seleção dos artistas participantes e em que local foi divulgado. É um absurdo Pirenópolis ter que se sujeitar a isso!

E é por questões como essas que este site insiste há tempos: precisamos tomar a frente de nossa cidade!

Adriano Curado
















Oficina de serigrafia


Hoje acontece na Estação Rodoviária de Pirenópolis uma interessante iniciativa. É uma oficina de serigrafia. Para quem não conhece, serigrafia é a impressão em uma superfície em que a tinta é vazada, pela pressão de um rodo, através de uma tela. Daí vem o inteligente título "passando o rodo na rodô".

Vale a pena conferir porque é um conceito bem diferente dos praticados até o momento na cidade.

Local: Avenida Neco Mendonça, nº 3, Centro.

Data: 24.08.2018 às 16h


Teatro espírita



Uma grande obra da literatura espírita agora será apresentada na dramaturgia: "Paulo e Estevão" foi psicografa por Francisco Cândido Xavier e ditado pelo Espírito Emmanuel. Trata-se de uma excelente obra que retrata importante episódio da história do Cristianismo. 

Vale a pena conferir!

Data: 26/08/2018 às 19h
Local: Centro Espírita Fé, Esperança e Caridade, localizado na Rua José Gabriel, Quadra 6, Lotes 10 a 12, Setor Jardim Taquaral, Pirenópolis/GO.

Exposição de Zé Inácio Santeiro



Exposição de pinturas e esculturas do artista plástico pirenopolino José Inácio Santeiro. No local serão apresentadas algumas de suas obras e também o artista se confraternizará com o público.

Participe, prestigie!

Dia 24/08/2018, às 20 horas.
Local: Loja Bumbum Biquíni (próximo à sede do IPHAN)