quinta-feira, 8 de março de 2012

A 60 km

     O Departamento Estadual de Transito instalou nas vias de chegada a Pirenópolis placas de sinalização com o limite máximo de velocidade de 60 km/h. A novidade surgiu no Carnaval 2012 e pegou muitos motoristas de surpresa.

      Para quem chega pela Rodovia Geraldo de Pina, por exemplo, logo após o posto da Polícia Rodoviária Estadual depara com uma placa, em plena curva. 

     De acordo com o Código de Trânsito Brasileiro, onde não há sinalização prevalece a velocidade máxima de 110 km/h. Então, o motorista está nesse limite e, ao chegar na curva, dá de cara com as placas de 60 km, tendo que frear bruscamente para não ser multado.

      Eu tenho cá minha dúvidas quanto aos resultados efetivos da sinalização. Houve algum estudo para a implantação dessas placas ali? Há a necessidade de segurar o carro a 60 km/h (velocidade quase parada para os veículos novos) naquele trecho da estrada?
Houve um projeto que as precedeu? Não seria mais viável determinar 80 km/h?

Adriano César Curado

6 comentários:

  1. João Luiz Marinho8 de março de 2012 15:41

    80 km/h é o ideal mesmo. Não precisa nem mais nem menos.

    ResponderExcluir
  2. Valcenir Oliveira Rodrigues8 de março de 2012 15:52

    Não teve estudo nenhum para implantar essas placas ali. Essas placas de lentíssima velocidade obrigam o motorista a andar quase parado num lugar ermo daquele.

    Imagine quem vai, por exemplo, a Goianésia e tem que passar por Pirenópolis. Depois do posto da polícia (bem numa curva, como você disse) limitam a velocidade a 60 km/h e a limitação vai até a outra estrada. Perde-se um tempão nesse trecho e desnecessariamente.

    Na minha opinião, aquelas placas estão equivocadas. Isso não contribui para a segurança, pois ninguém anda numa velocidade ridícula dessas, e ainda espanta o turista. O sujeito vem passear com a família dele e, na pasmaceira do cerradão, tem que circular a 60 km/h. Vaca berrando no pasto e ele ali, no sessentinha, até que percebe a bobagem e resolve acelerar – então vem o radar e o multa.

    O ideal é mesmo 80 km/h, velocidade segura, que dá para frear numa emergência, mas não atrapalha a viagem.

    ResponderExcluir
  3. Michelle dos Reis Silva9 de março de 2012 17:54

    Quantos anos tem esse asfalto ali?! Nunca registraram nenhum acidente grave no local. Então para que o Detran inventar essa sinalização? Sou contra, acho que deveriam se preocupar em conservar as estradas.

    ResponderExcluir
  4. A multa em si não pode ser uma finalidade, tem que haver um fim pedagógico.

    ResponderExcluir
  5. Para mim, o prefeito podia resolver isso!

    ResponderExcluir
  6. Meu pai levou uma multa nesse lugar, no Carnaval. Agora não quer mais voltar a Pirenópolis.

    ResponderExcluir

Minhas leitoras e meus leitores, ao comentarem as postagens, por favor assinem. Isso é importante para mim. Se não tiver conta no Google, selecione Nome/URL (que está acima de Anônimo), escreva seu nome e clique em "continuar".

Todas as postagens passarão por minha avaliação, antes de serem publicadas.

Obrigado pela visita a este blog e volte sempre.

Adriano Curado