sexta-feira, 30 de setembro de 2016

A música em Pirenópolis




Nossa Pirenópolis, que já foi o berço da imprensa, da música e da cultura em geral em Goiás, precisa revelar novos talentos. E sei que não faltam bons candidatos a segurar o bastão que recebemos dos antigos. O problema é a vida moderna, a internet, as redes sociais, os celulares e por aí vai. Essas inovações atuais tiram o foco da juventude e faz ficar em segundo plano o aprendizado cultural.

Por aqui já passaram grandes mestres da música, por exemplo. Eram verdadeiros gênios que souberam desenvolver a arte da Euterpe e levá-la a patamares elevadíssimos. Cito Tonico do Padre, Mestre Propício, Major Silvino de Siqueira, entre tantos outros. 

No entanto, recentemente a Escola de Música da Banda Fênix abriu vagas para novos alunos e a procura foi insignificante. Uma oportunidade dessas, de estudar música de graça, não parece atrair a atenção da moçada atual.

É uma pena que assim seja. Se não alimentarmos de azeite o candeeiro, amanhã corremos o risco de ficarmos no escuro.

Adriano Curado

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Minhas leitoras e meus leitores, ao comentarem as postagens, por favor assinem. Isso é importante para mim. Se não tiver conta no Google, selecione Nome/URL (que está acima de Anônimo), escreva seu nome e clique em "continuar".

Todas as postagens passarão por minha avaliação, antes de serem publicadas.

Obrigado pela visita a este blog e volte sempre.

Adriano Curado