segunda-feira, 3 de janeiro de 2011

Ressaca do Réveillon


Acordei de ressaca do Réveillon. Não que tenha bebido ou comido em exagero, mas porque o som automotivo não me deixou dormir, nem a preocupação com o povo feio que veio para Pirenópolis deu-me sossego.

Temo pelo futuro de Pirenópolis. Preocupa-me o tipo de turista que recomeçou a frequentar a cidade. No sábado a situação chegou a tal ponto, que a Polícia Militar foi enfrentada na praça Central e teve de usar bomba de gás lacrimogênio para conter a multidão.

Andei por aí, conversei com pessoas e ouvi a reclamação geral. Famílias estavam assustadas com homens e mulheres seminus que dançavam nas ruas, embalados pelo ensurdecedor som automotivo. Quanto à Polícia Militar, era claro que estava com um efetivo bem reduzido, talvez por conta da posse do governador, e não conseguiu por ordem na cidade.

Por toda Pirenópolis vi gente acampada em lugares públicos, embora isso seja proibido. Esses "farofeiros" dormiram dentro do carro, onde trocavam de roupa sem se preocuparem com os transeuntes e ainda usavam as ruas para satisfazer as necessidades fisiológicas.

É preciso repensar Pirenópolis para o Carnaval.

15 comentários:

  1. Esse é um problema crônico em Piri. Até quando as autoridades ficarão silentes e inertes para o que a cidade representa para o patrimônio histórico nacional. O som automotivo é comprovadamente prejudicial aos prédios erguidos em adobe, que com a vibração provocada pelos sons graves trincam e se abalam. Como diria Boris Casoy - Isso é uma vergonha!! Luís Eduardo

    ResponderExcluir
  2. Adriano, voce tem toda a razão porque tem gente que mistura as coisas. Pirenópolis não merece este tipo de turistas. Eles vem aprontam, depois vão embora deixando esta super má imprenssão ao povo de Piri.

    Ainda bem que temos pessoas como voces de olho nessa gente.

    O poder público tem de responsabilizar os turistas que forem mal educados, anti-higiênicos ou que se comportarem mal de alguma forma em público, a fim de tentar resolver o grande aumento de reclamações.

    Estaremos ombreados nessa questão.

    ResponderExcluir
  3. Fato é que nossa administração pública é carente. Não há em Pirenópolis sequer uma lei de trânsito. Esse fechamento de ruas e cobrança de estacionamento são feito de forma arbitrária, quiçá irregular. Não existe um plano municipal de turismo, um plano de segurança ou de saneamento. O único planejamento que existe é o Plano Diretor, que é desconhecido e desrespeitado, mal fiscalizado. Creio que, infelizmente, a solução seria mudança de cabeças. Conclamo, pois, aos cidadões que se preocupam com nossa cidade, a participarem mais efetivamente da gestão pública, indo às reuniões do conselhos, audiências, denunciando irregularidades no Ministério Público, cobrando vereadores e funcionários públicos, se candidatarem a cargos públicos. Às vezes, me parece, que, apesar de passados mais de 30 anos, os princípios básicos de nossa Constituição ainda não estão presentes nas cabeças das autoridades e servidores públicos, que só avançam quando existe cobrança, ou das esferas estaduais e federais, ou por forte pressão popular. Vamos conhecer nossos direitos e exercer nossa cidadania, somente desse modo será garantida a melhoria e um bom futuro para Pirenópolis.

    ResponderExcluir
  4. A cidade está jogada às moscas pela administração pública. Basta uma voltinha por Pirenópolis para ver a quantidade de buracos nas ruas asfaltadas, ver o mato que cresce nas praças e demais logradouros públicos, ver o fedor do esgoto que escorre a céu aberto em pleno Centro Histórico, ver lixo acumulado nas calçadas. É essa Pirenópolis que queremos? Foi para isso que elegemos os autuais administradores? Será que é tão difícil assim administrar uma cidade do tamanho da nossa? Será que a atual administração nunca ouviu falar em PPP (parceria público privada)? E para piorar ainda mais a situação, resolvem intervir no trânsito amadoristicamente e o resultado foi a catástrofe que presenciamos. Som automotivo? Isso eu vi para todo lado! A Polícia Militar não deu conta da situação porque não chegou multando os motoristas que abusavam do som, e em vez disso paravam para conversar – faz isso não, gente, prejudica quem quer descansar! Multasse na primeira abordagem e guinchasse o carro na segunda, para ver se não resolvia essa desgraça desse som automotivo! E tem muito mais abuso para narrar - eu vi (ninguém me contou) gente defecando no meio da rua! Estou decepcionado com o poder público pirenopolino, em todas as esferas administrativas! E faço aqui uma previsão sombria: se não retomarem o controle da cidade, no Carnaval vão destruir Pirenópolis!

    ResponderExcluir
  5. Que bom encontrar este site com discussão sobre um assunto que me tocou bastante na virado de ano. Fui para Pirenópolis com meu marido e minha filhinha, quando a gente passava ali pela rua Direita tinha um grupo de bêbados que alugou uma casa e jogou uma porção de barracas no chão. Eu passei e os homens falaram umas palavras pesadas para mim, meu marido não gostou e foi cercado por eles e quase apanhou, e isso na frente da nossa filhinha de três ano de idade. Falei com um policial e ele não nos deu sequer atenção e foi aí que notei que a cidade estava jogada à própria sorte. Voltamos então ao hotel, fizemos nossa mala e voltamos para Brasília. Quero dizer aqui que nunca mais pretendo voltar lá. Uma pena, já que Pirenópolis sempre foi muito bem falada pelas pessoas lá do meu trabalho. Aquilo para mim é o fim do mundo. Rebeca M.

    ResponderExcluir
  6. Gostaria de voltar aqui com novo comentário, e dizer a esta senhora Rebeca M., que: a senhora pode ter certeza de que esses"bebados" não devem ser da cidade. Digo isto com toda a certeza, o povo de pirenópolis na sua maioria esmagadora, é um povo educado e hospitaleiro. Tem gente muito fina lá, pessoas de alta qualidade. Claro que existem também excessões. Pirenopolis é lugar de gente feliz, por isso digo a senhora que não deixe de ir à Pirenopolis. Na maioria das vezes isso não acontece.

    Aproveitando, cadê a promessa de campanha do Senhor Prefeito, agora eleito - Nivaldo Melo da criação da Guarda Municipal?

    ResponderExcluir
  7. E que ressaca. Nós moradores de Pirenópolis tivemos que nos arranjarmos em qualquer lugar por aí afim de comemorar a virada do ano, pois as ruas foram tomadas por pessoas estranhas, feias, nojentas, sem educação etc. Queria ter ficado na beira do rio, ao lado da ponte, vendo as águas do Rio das Almas, mas isso já não é mais para mim, pois tive que dar licença para um bando de "porcos" usarem nossa praia. Espero um dia poder usar o que de direito também é meu, quando eu puder e quiser e não quando certos turistas permitirem.

    ResponderExcluir
  8. Eu amo Pirenópolis com todo amor e admiração que possa existir em meu ser!e tudo isso que está acontecendo me deixa triste e me dá vontade de fazer algo pra resolver! mais quem sou eu sozinho pra dar conta neh?!Não estava na cidade na virada de ano amis fiquei sabendo desses e de mais absurdos que aconteceram, não que eu seja preconceituoso mais por favor respeitem a porta da igreja matriz,na virada de ano havia pessoas do mesmo sexo se beijando bem na frente da igreja total falta de respeito!Façam essas coisas como quiserem mais longe da matriz por favor!

    ResponderExcluir
  9. Não vai longe o dia em que vândalos tomarão conta da cidade. Logo nossos idosos terão medo até de sair ao terreino de dia, pois podem ali encontrar algum marginal escondido, que os mate. Vejam o caso do casal Pery Tocantins e Sibeli. Será que não tem como as autoridades fazerem alguma coisa? Converso com muita gente e sinto que a população inteira está com medo. Pedro de Brito

    ResponderExcluir
  10. Eu ia a Pirenópolis quase todos os finais de semana com minha família, mas depois desse reveillon mudei de ideia e agora prefiro lugares mais tanquilos e seguros, como a Cidade de Goiás. Marina

    ResponderExcluir
  11. Eu amo muito a cidade histórica de Pirenópolis, mas também tô deixando de ir lá nos feriadões por causa dos problemas que demonstraram aí nos comentários anteriores. É uma peninha, né gente, porque Piri é linda e gostosa. Merlinda

    ResponderExcluir
  12. Paulo de Castro - Brasília25 de janeiro de 2011 10:28

    É totalmente impossível dormir em Pirenópolis nos finais de semana, por causa do som extremamente alto dos automóveis que passam pela rua de madrugada. Tenho uma filhinha de dois anos e ele acordava a noite toda por conta do som automotivo. As autoridades da cidade precisam tomar uma providência urgente quanto a isso!

    ResponderExcluir
  13. Sebastião dos Santos Costa31 de janeiro de 2011 10:54

    Quando as autoridades se omitem, o caus se instala e não vai mais embora. Cuidado, povo da terra dos Pireneus!

    ResponderExcluir
  14. Minha pergunta é apenas uma: e o Carnaval??!!

    ResponderExcluir
  15. olha amei conhecer pirenopolis na virada de ano de 2009 p/ 2010.......bom d + espero q continue sempre assim linda como é bjos piri by nay

    ResponderExcluir

Minhas leitoras e meus leitores, ao comentarem as postagens, por favor assinem. Isso é importante para mim. Se não tiver conta no Google, selecione Nome/URL (que está acima de Anônimo), escreva seu nome e clique em "continuar".

Todas as postagens passarão por minha avaliação, antes de serem publicadas.

Obrigado pela visita a este blog e volte sempre.

Adriano Curado